Polícia Civil gaúcha deflagra "Operação Saia Justa"

25-08-2017 09:08
 
A Polícia Civil, através das Delegacias de Polícia Especializadas no Atendimento à Mulher (DEAM's), no Estado do Rio Grande do Sul, deflagrou durante o dia a operação policial "Saia Justa", que visou combater os crimes de violência doméstica e familiar, crimes sexuais, além de averiguação de denúncias.
 
Objetivou-se cumprir 92 mandados de busca e apreensão, bem como 37 mandados de prisões  preventivas, em 22 cidades gaúchas.
 
Além disso, em algumas cidades ações de prevenção foram realizadas. Na Praça Central  de Santa Rosa, a Delegacia móvel atendeu as mulheres vítimas de violência, através do Programa Mais Garantias. 
 
Cabe referir, ainda, que a Polícia Civil conta atualmente com 22 Delegacias de Polícia Especializadas no nosso estado, capacitadas para atender a demanda da violência doméstica e familiar. 
 
A operação, que aconteceu nesta última quinta-feira (24/08) também faz uma alusão aos 11 anos da Lei Maria da Penha.
 
Na contabilização final da Operação, foram 36 pessoas presas (29 por prisão preventiva e 7 em flagrante), além de armas, drogas e munições.
 
Segundo o Chefe de Policia, delegado Emerson Wendt, "além do aspecto preventivo, a Operação Saia Justa visa a chamar atenção da sociedade gaúcha para a violência intrafamiliar e que as pessoas vulneráveis tenham na Polícia Civil um porto seguro ao encaminharem suas denúncias".
 
 
Segundo o Chefe de Policia, delegado Emerson Wendt, "além do aspecto preventivo, a Operação Saia Justa visa a chamar atenção da sociedade gaúcha para a violência intrafamiliar e que as pessoas vulneráveis tenham na Polícia Civil um porto seguro ao encaminharem suas denúncias".Operação Saia Justa
 
A Polícia Civil, através das Delegacias de Polícia Especializadas no Atendimento à Mulher   (DEAM's), no Estado do Rio Grande do Sul, deflagrou durante o dia a operação policial Saia Justa, que visou combater os crimes de violência doméstica e familiar, crimes sexuais, além de averiguação de denúncias.
 
Objetivou-se cumprir 92 mandados de busca e apreensão, bem como 37 mandados de prisões  preventivas, em 22 cidades gaúchas.
 
Além disso, em algumas cidades ações de prevenção foram realizadas. Na Praça Central  de Santa Rosa, a Delegacia móvel atendeu as mulheres vítimas de violência, através do Programa Mais Garantias. 
 
Cabe referir, ainda, que a Polícia Civil conta atualmente com 22 Delegacias de Polícia Especializadas no nosso estado, capacitadas para atender a demanda da violência doméstica e familiar. 
 
A operação do dia de hoje também faz uma alusão aos 11 da Lei Maria da Penha.
 
Na contabilização final da Operação, foram 36 pessoas presas (29 por prisão preventiva e 7 em flagrante), além de armas, drogas e munições.
 
Segundo o Chefe de Policia, delegado Emerson Wendt, "além do aspecto preventivo, a Operação Saia Justa visa a chamar atenção da sociedade gaúcha para a violência intrafamiliar e que as pessoas vulneráveis tenham na Polícia Civil um porto seguro ao encaminharem suas denúncias".Operação Saia Justa
 
A Polícia Civil, através das Delegacias de Polícia Especializadas no Atendimento à Mulher   (DEAM's), no Estado do Rio Grande do Sul, deflagrou durante o dia a operação policial Saia Justa, que visou combater os crimes de violência doméstica e familiar, crimes sexuais, além de averiguação de denúncias.
 
Objetivou-se cumprir 92 mandados de busca e apreensão, bem como 37 mandados de prisões  preventivas, em 22 cidades gaúchas.
 
Além disso, em algumas cidades ações de prevenção foram realizadas. Na Praça Central  de Santa Rosa, a Delegacia móvel atendeu as mulheres vítimas de violência, através do Programa Mais Garantias. 
 
Cabe referir, ainda, que a Polícia Civil conta atualmente com 22 Delegacias de Polícia Especializadas no nosso estado, capacitadas para atender a demanda da violência doméstica e familiar. 
 
A operação do dia de hoje também faz uma alusão aos 11 da Lei Maria da Penha.
 
Na contabilização final da Operação, foram 36 pessoas presas (29 por prisão preventiva e 7 em flagrante), além de armas, drogas e munições.
 
Segundo o Chefe de Policia, delegado Emerson Wendt, "além do aspecto preventivo, a Operação Saia Justa visa a chamar atenção da sociedade gaúcha para a violência intrafamiliar e que as pessoas vulneráveis tenham na Polícia Civil um porto seguro ao encaminharem suas denúncias".Operação Saia Justa
 
A Polícia Civil, através das Delegacias de Polícia Especializadas no Atendimento à Mulher   (DEAM's), no Estado do Rio Grande do Sul, deflagrou durante o dia a operação policial Saia Justa, que visou combater os crimes de violência doméstica e familiar, crimes sexuais, além de averiguação de denúncias.
 
Objetivou-se cumprir 92 mandados de busca e apreensão, bem como 37 mandados de prisões  preventivas, em 22 cidades gaúchas.
 
Além disso, em algumas cidades ações de prevenção foram realizadas. Na Praça Central  de Santa Rosa, a Delegacia móvel atendeu as mulheres vítimas de violência, através do Programa Mais Garantias. 
 
Cabe referir, ainda, que a Polícia Civil conta atualmente com 22 Delegacias de Polícia Especializadas no nosso estado, capacitadas para atender a demanda da violência doméstica e familiar. 
 
A operação do dia de hoje também faz uma alusão aos 11 da Lei Maria da Penha.
 
Na contabilização final da Operação, foram 36 pessoas presas (29 por prisão preventiva e 7 em flagrante), além de armas, drogas e munições.
 
Segundo o Chefe de Policia, delegado Emerson Wendt, "além do aspecto preventivo, a Operação Saia Justa visa a chamar atenção da sociedade gaúcha para a violência intrafamiliar e que as pessoas vulneráveis tenham na Polícia Civil um porto seguro ao encaminharem suas denúncias".